Como muitos médicos e profissionais da saúde sabem, a avaliação física tem como principal objetivo a análise das condições físicas do paciente.

Saber como fazer avaliação física corretamente é essencial para garantir um bom acompanhamento do paciente e, ainda, um bom resultado. 

Levando em conta a importância desse processo, portanto, ao longo desse texto, iremos falar sobre esse assunto: quais são os tipos e testes da avaliação física, como ela é feita, inclusive com adipômetro e na academia. Boa leitura!

Como fazer avaliação física: O que é e para que serve?

Uma avaliação física se trata de um procedimento científico e técnico voltado para coletar elementos que sirvam como fundamentos na hora de decidir qual é o método que deve ser usado para exercícios físicos, por exemplo.

Sendo assim, a avaliação física se faz a partir de diversos testes para se coletar dados com validação científica e que precisam de uma interpretação feita por um profissional da área.

A avaliação física serve para que o profissional possa analisar o paciente de acordo com seu condicionamento físico, nível de treinamento e capacidade. 

Sem ela, portanto, não é possível que o indivíduo comece um programa de treinamento físico. Logo, a avaliação física é um elemento fundamental.

Com a avaliação física em mãos, então, o profissional poderá prescrever:

  • Intensidade do exercício físico;
  • Frequência; 
  • Duração da sessão.

Tipos de avaliação física

Existem três tipos de avaliações físicas. Entre elas, estão a avaliação diagnóstica, a avaliação formativa e a avaliação somativa.

Avaliação diagnóstica

Como sugere o nome, a avaliação diagnóstica irá desenvolver um diagnóstico do paciente, através dos seus pontos fracos e fortes. Com ela, o profissional consegue entender as necessidades e metas do indivíduo

Avaliação formativa

A avaliação formativa, por sua vez, diz respeito ao progresso do indivíduo enquanto está sendo aplicado o trabalho.

Com ela, o profissional pode saber se o programa é correto e, ainda, se está sendo feito. Caso tenha problemas, o treino pode ser modificado e adaptado. Essa avaliação costuma ser feita de 3 em 3 meses, como acompanhamento.

Avaliação somativa

Por fim, a avaliação somativa é a soma de todas as avaliações realizadas no fim de cada período. Ela informa um quadro do paciente e avalia o rendimento dele também. 

Como é feita a avaliação física? Passo a Passo

Uma boa avaliação física conta com diversos testes para se obter os melhores e mais precisos resultados. 

Então, como fazer avaliação física de forma correta? Vamos falar sobre cada uma dessas etapas da avaliação física.

Anamnese

Trata-se de um questionário que visa determinar as características do avaliado a partir do histórico familiar e pessoal. Se consideram elementos, como:

  • Hábitos do avaliado;
  • Experiência anterior com atividade física;
  • Histórico de cirurgias e lesões;
  • Histórico familiar;
  • Fatores emocionais, como estresse e ansiedade.

Avaliação antropométrica

Importante etapa do processo, essa avaliação analisa as medidas antropométricas como, por exemplo:

Testes funcionais

Os testes funcionais servem para identificar disfunções e compensações no movimento. Dessa forma, se consegue diminuir os riscos de lesões e buscar um corpo mais equilibrado.

Avaliação postural

É a etapa da análise da postura e seus eventuais desvios, seja na coluna vertebral como nos ombros, joelhos e pés, por exemplo.  

Avaliação cardiorrespiratória 

A avaliação cardiorrespiratória avalia a capacidade do indivíduo de realizar exercícios dinâmicos para entender qual é o condicionamento cardio respiratório do paciente. 

Pode ser feita de maneira direta, através do teste físico, como um eletrocardiograma, ou de maneira indireta, calculada por fórmulas. 

Avaliação neuromuscular

Por fim, esse tipo de avaliação analisa a flexibilidade, força e resistência musculares do paciente.

Ela é importante pois possíveis diferenças de força entre esses grupos musculares podem estar ligados a dores ou lesões nesta região.

Como fazer avaliação física com adipômetro?

como fazer avaliação fisica adipometros

O adipômetro é um importante elemento da avaliação antropométrica, que faz parte da avaliação física de um paciente.

Sua função é medir a espessura de uma dobra cutânea com a sua camada subjacente de gordura. Algumas das regiões que são medidas nesse processo são:

Exemplos de lugares medidos na perimetria :

  • Braços;
  • Coxas;
  • Panturrilhas;
  • Antebraços;
  • Tronco;
  • Cintura;
  • Quadril.

Para medir as dobras cutâneas, é preciso que o profissional localize os pontos a serem medidos e marcá-los. São esses locais  que ele vai medir com o plicômetro.

Sendo assim, o profissional deve pinçar a dobra com o polegar e o indicador da mão esquerda  entre uma distância de 1,5 a 2 cm do ponto de aplicação do plicômetro.

Nesse processo, é essencial que o paciente não sinta desconforto com a pressão dos dedos no momento que o avaliador pinça a pele. Com a mão direita o profissional irá segurar o adipômetro e com a mão esquerda, irá destacar a dobra.

É importante também que a musculatura da região avaliada esteja relaxada. A  medida deverá ser realizada 3 vezes, intercalando entre as dobras.

Como fazer avaliação física na academia

como fazer avaliação fisica na academia

Na academia, a avaliação física deve seguir a estrutura básica que falamos anteriormente. Deve ser feito a anamnese, a avaliação antropométrica, testes funcionais, a avaliação postural, a avaliação cardiorrespiratória e a avaliação neuromuscular.

Quais profissionais podem fazer avaliação física?

Os principais profissionais que realizam a avaliação física são profissionais de educação física. No entanto, médicos e nutricionistas também podem realizar.

Conclusão

A avaliação física é essencial para se realizar um diagnóstico e um treinamento preciso. Portanto, é importante utilizar materiais de qualidade e seguros nesse processo.

By Published On: 27 de agosto de 2021Categories: Profissionais da Saúde0 Comments

Compartilhar

Leave A Comment